Assembleia Nacional Constituinte Popular e Ética ConPÉ

Assembleia Nacional Constituinte Popular e Ética

O SER HUMANO sem dinheiro disponível, para o atendimento pleno e a todo instante, das suas necessidades básicas, é como um pássaro com as asas cortadas e até depenado que, continua sabendo cantar e voar, contudo, não dispõe da LIBERDADE e da ALEGRIA para voar e cantar.

O grande aperto e a humilhante, angustiante e precária situação financeira em que se encontra a Nação Brasileira é o produto do INDIVIDUALISMO, o PAI DA TIRANIA, que é a trilogia formada pela Corrupção + Injustiça + Violência, que dá sustentação e realimenta a opulência dos Governos Corruptos e a ganância dos Agiotas e Especuladores que, mancomunados, implantaram o PARADIGMA DA DESONESTIDADE, segundo o qual “TODO SER HUMANO É DESONESTO ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO”.

Incrivelmente, este é o PRINCÍPIO que norteia todas as ações no âmbito do OLIGOPOLIZADO SISTEMA FINANCEIRO, cujos resultados reprimem a libertação dos dons concedidos pelo Criador às Criaturas e cujas consequências implicam no retardamento do progresso e da evolução humana no Brasil e em todo o Planeta.

A conjunção formada pelo PARADIGMA DA DESONESTIDADE e pelo sofisma conhecido como TEORIA DA ESCASSEZ, posta em prática pelo CORRUPTO e OLIGOPOLIZADO SISTEMA FINANCEIRO, tem induzido os brasileiros, pessoas físicas e jurídicas, ao insuportável e injustificável aperto financeiro e ao empobrecimento contínuo, empurrando-os para a vala comum da inadimplência e das humilhantes restrições cadastrais que, de forma pública e indiscriminadamente, maculam e vilipendiam a honradez e a dignidade das pessoas e de toda a Nação.

A GRANDE ANISTIA FINANCEIRA é a justa, oportuna e importante decisão, cujo propósito é sanear todo o passivo financeiro nacional e, sem prejuízo para os credores de boa-fé, zerar todas as dívidas, desencadeando assim as operações “NOME LIMPO”, “EMPRESA SÓLIDA” e "CRÉDITO PLENO E PÚBLICO" que permitirão a todos, indiscriminadamente, o livre acesso às linhas de crédito a serem abertas visando a retomada do crescimento e do desenvolvimento econômico e social da Nação Brasileira.

Com A GRANDE ANISTIA FINANCEIRA rompe-se o CICLO VICIOSO da megacorrupção, gerador da pobreza e da miséria do POVO, engendrado pelo vergonhoso e tirano conluio formado pelos Governos Corruptos, mancomunado com Opulentos e Gananciosos Agiotas e Especuladores.

Com a implantação do QUARTO SISTEMA e a decretação da GRANDE ANISTIA FINANCEIRA, as dívidas contraídas pelo ESTADO, EMPRESAS e PESSOAS, serão tratadas observando-se a seguinte classificação:

a) dívidas do Estado e da Sociedade, contraídas de forma lícita e decorrentes do intercâmbio de bens e serviços, bem como de empréstimos internos e externos

b) dívidas da Sociedade para com o Estado, decorrentes da cobrança de impostos, contribuições, taxas e multas etc.

Com relação ao item "a", deixarão de valer as regras do Sistema Antigo quando do início da implantação do Novo Sistema. A seguir, sem prejuízo para a parte credora, serão trazidas para dentro do Novo Sistema Financeiro e, nos respectivos domicílios bancários únicos dos devedores, pessoas físicas e jurídicas, serão renegociadas e pagas segundo os novos critérios de prazos e juros fixos, respeitando-se a real capacidade de pagamento do devedor.

Aquelas dívidas que foram contraídas mediante coação, dolo e principalmente corrupção do credor, serão sumariamente anistiadas sem qualquer ônus para o devedor.

Com relação ao item "b", ou seja, aquelas dívidas da Sociedade para com o Estado, decorrentes da cobrança de impostos, contribuições, taxas e multas etc., todas serão anistiadas, na sua totalidade, conforme as regras da GRANDE ANISTIA FISCAL E TRIBUTÁRIA.

Com a GRANDE ANISTIA FINANCEIRA, o QUARTO SISTEMA desencadeia as operações “Nome Limpo”, “Empresa Sólida” e "Crédito Plano e Público", extensivas a todos as pessoas e empresas, hoje inadimplentes e, assim, catalogados nos registros de cartórios e de outras tantas organizações, autodenominadas de “serviços de proteção ao crédito”.

Esta medida, visa, também, libertar as pessoas e as empresas, das restrições cadastrais, que tantos prejuízos têm causado ao País e à Nação, PRINCIPALMENTE AOS EMPREENDEDORES, os mais vulneráveis às turbulências da Economia em razão da suas características de vanguardistas da livre iniciativa e da criatividade que impulsiona o crescimento e o desenvolvimento econômico e social da Nação.

A partir do Decreto da GRANDE ANISTIA FINANCEIRA, passa a vigorar o novo “PARADIGMA DA HONESTIDADE”, segundo o qual “TODO O SER HUMANO É HONESTO ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO” sendo o ESTADO ÉTICO o único e exclusivo AVALISTA DOS CIDADÃOS E EMPRESAS, que farão jus, desse momento em diante, ao livre acesso a todas as linhas de crédito que serão abertas, entre outras finalidades, para que todas as COMPRAS E VENDAS sejam feitas, exclusivamente, mediante pagamentos À VISTA.

HUMILHAÇÕES, BUROCRACIA, INVASÃO DA PRIVACIDADE, RESTRIÇÕES CADASTRAIS, SPC, CERASA, CADIN e CARTÓRIOS DE PROTESTOS, ETC, NUNCA MAIS!!!

A viabilidade econômica e financeira da Grande Financeira, em toda a sua extensão, encontra-se provada e demonstrada no conjunto dos vídeos integrantes das Temáticas sobre Economia e Finanças que se acha disponibilizado no Canal "Inairo Gomes" no YouTube. Para assistir aos vídeos acesse o link abaixo.

Cadastre-se abaixo!

Receba alertas de ações e novos conteúdos no seu email.